CÁLCIO

Cálcio no aquário marinho

Cálcio no aquário marinho

CÁLCIO NO AQUÁRIO MARINHO

Cálcio no aquário marinho


Abaixo um resumo sobre o Cálcio, um importante elemento químico para o aquário de corais, com o símbolo Ca. O nível de Cálcio deve ficar entre 380 à 420ppm, este nível deve ser mantido, porém como os corais, crustáceos, moluscos, algas calcárias e outros, consomem Cálcio diariamente para sua sobrevivência é preciso sua reposição. Você deve ler o artigo “Aumentar ph e Kh” que lá também tem outra explicação. O Cálcio e a reserva alcalina (KH) estão interligados, ou seja, aumentando o KH o nível de cálcio cai e aumentando o nível de Cálcio o KH cai. O nível de KH para aquário de corais deve ficar entre 7 a 12mg/l, estando em 8 será o suficiente. Também pode se dizer que níveis de RA (Reserva Alcalina) ideais ficam entre 2,5 a 2,8Meq/l , que é a mesma coisa. Já o PH entre 8.1 a 8.4.Obs.: Para transformar o resultado de seu teste de RA em KH basta multiplicar o resultado por 2,8. Exemplo: RA= 2,6Meq/l x 2,8 igual KH 7,28mg/l. Ou o inverso, o resultado KH para RA, então temos um exempo: KH=7,28 dividido por 2,8 = 2,6Meq/l.Obviamente temos o aquário com níveis de Amônia zerados, caso contrário iria afetar a alcalinidade, ou melhor, se os Nitritos não forem transformados em Nitratos (Nitrificação).

Alcalinidade são as propriedades que a água contém para neutralizar ácidos e impedir que o efeito tampão sofra alterações, estando o KH por volta dos 8mg/l dificilmente o PH (escala que mede o grau de acidez ou alcalinidade, independente do KH) será alterado. Note que o PH poderá estar em 8.4 (ideal), mas o KH poderá estar em 5mg/l (não correto) por exemplo, mas por estar com o KH baixo provavelmente em breve cairá o PH, pois o efeito tampão de neutralizar os ácidos orgânicos não esta funcionando corretamente, ou seja, a capacidade de absorção dos ácidos orgânicos pelo KH é inferior a demanda.

Lembrando que o Magnésio (Mg2+) mantém um equilíbrio iônico na água, contribui para manter os níveis de Alcalinidade e de Cálcio, sem afetar no PH. Os níveis de Magnésio no aquário de corais devem ficar entre 1250 à 1450ppm. Também é consumido diariamente, principalmente por algas calcárias, e deve ser reposto para se manter nos níveis ideais. Estrôncio e sílica também colaboram na construção do esqueleto calcário, que também é formado por compostos de carbonato de cálcio. O conjunto destes elementos formará a calcificação. Magnésio e Estrôncio estão na estrutura do carbonato de cálcio, porém o Estrôncio tem um efeito pequeno, a água do mar contém 1 íon de Estrôncio para cada 100 íões de Cálcio.

Estes elementos citados, principalmente o Magnésio não é necessário à reposição desde que o aquarista faça trocas parciais de água semanalmente, em torno de 30% ou mais do volume total, pois o sal sintético já contém todos os elementos necessários para uma boa manutenção do aquário. Para aqueles que não querem fazer estas TPAs é bom ler o artigo “Aumentar ph e Kh” neste site, onde dou dicas para dosar Cálcio no aquário marinho e aumentar o KH sem interferir no PH, ou aumentá-lo, sem adição de hidróxido de cálcio (kalkwasser), reatores, etc., porém vá devagar com as dosagens, não abuse. Leia até o final este artigo.

O gás carbônico (CO2) dissolvido está diretamente ligado ao pH e ao KH, mas este é um assunto para depois.

Estando o Cálcio, PH e KH em níveis ideais citados acima o sucesso do aquarista em manter corais duros é quase certo, e também para outros seres aquáticos calcificantes como os citados acima.

É certo que é um dos fatores mais difíceis de alcançar, o equilíbrio entre Cálcio e KH, principalmente para iniciantes que estão começando a criar corais. Mas muitas dicas estão na outra página citada acima, mas vá sempre devagar com as dosagens, pois são produtos fortes, mas funcionais. Você também tem a opção de comprar os aditivos convencionais vendidos em lojas de aquarismo.

Normalmente ocorrem erros, adicionar em excesso Cálcio ocorrendo a precipitação deste (se torna lixo). Se fosse retirado um pouco do KH isto talvez não ocorresse. Por outro lado, se subir muito o KH o nível de Cálcio vai baixar. É preciso um equilíbrio, feito vagarosamente e atento aos resultados.

Para o sucesso não é necessário estar ao extremo dos níveis citados, mas sim em equilíbrio, como por exemplo: Cálcio em 380ppm e KH 6mg/l, ou até menos, desde que os mantenha estáveis. Dicas: O Magnésio estando 3 vezes superior ao nível de Cálcio estará bom, exemplo: Cálcio 380ppm x 3 = 1140 de Magnésio, níveis menores contribuem para a precipitação do Cálcio. Um aquário com substrato de aragonite fina já sustenta bem o KH, ficando mais fácil acrescentar Cálcio, além de outros benefícios. Quando o substrato de aragonite tiver menos de 7cm de profundidade, fazer sifonagem semanalmente ou quinzenalmente, variando de um aquário para outro. Tanto para aumentar o KH bem como o Cálcio se faz as dosagens a noite para equilibrar o PH. Comece sempre ajustando o KH para depois ir acertando no Cálcio. Se for dosar Cloreto de Cálcio, 1colher de chá diluído em água DI vai aumentar o nível de Cálcio em 1ppm cada 100 litros. Para aumentar o KH usar Bicarbonato de Sódio. Nunca dosar os dois ao mesmo tempo, deixe um intervalo de 1 dia pelo menos. A dosagem de Cálcio deverá ser por gotejamento para não afetar os corais dentre outros benefícios. Não costumo informar marcas de produtos, mas há divergências nos kits de testes de Cálcio, eu uso o da SERA que mede certinho.

Este equilíbrio iônico entre Cálcio e KH é difícil ser encontrado no início, o que é comum e normal, você terá que gastar um pouco de dinheiro no começo, comprando kits de testes para identificar quanto seus organismos marinhos estão consumindo de Cálcio (e alcalinidade) por dia, para poder repor a quantidade certa.

Se o consumo é pouco não há necessidade de repor todos os dias, poderá ser semanalmente ou quinzenalmente.

Quando a alcalinidade cai 1 mEq / L, o nível de Cálcio cairá 20 ppm, então podemos dizer matematicamente que a alcalinidade caiu 33% e o Cálcio 5%. Você deve procurar o nível de consumo do aquário, por ex.: Consome diariamente 16ppm de Cálcio e 1mEq/l de alcalinidade, e descobrir qual a dosagem (quantidade) de Bicarbonato de Sódio para aumentar o KH ou alcalinidade, bem como a dosagem (quantidade) de Cloreto de Cálcio para elevar o nível de Cálcio. Você pode usar como medida Gramas (se tiver uma balança de precisão), ou Mililitros (ml), tubinhos que vem nos kits de testes.

O Cálcio no aquário marinho é consumido por corais, algas calcárias, moluscos, outros seres e também por precipitação nos aquecedores. Para aquários com apenas corais moles não há necessidade de adição de Cálcio, pois o sal sintético já contém níveis suficientes para eles.

Não é possível passar uma receita ideal com as medidas de dosagens, pois cada aquário tem sua peculiaridade, número de peixes, corais, invertebrados, etc., mas ficam aqui algumas dicas que lhe serão úteis.

Até chegar a uma conclusão, se cometer algum erro não se preocupe, TPA resolve o problema deste tipo. Depois de ter resolvido a questão das dosagens você não precisará fazer uso de testes por um longo período, pois chegou a uma conclusão e as dosagens serão rotineiras e certas. Apenas fique atento às TPAs, pois na substituição da água, esta deverá conter os mesmos níveis de Cálcio e alcalinidade para não afetar todo o aquário, alterando todos os níveis (parâmetros). Verifique se sua água de reposição (DI), a que é reposta pela evaporação, não contém alcalinidade ou Cálcio, o que seria muito raro.

Obs.: Embora a literatura diga que o nível de Cálcio ideal para aquário marinho deva ficar em 420 ppm, eu aconselho deixar nos 380 ppm, pois acima disto terá problemas com as bombas e substrato, a manutenção destes itens se tornará mais frequente, o substrato terá que ser remexido periodicamente para não se tornar uma placa calcária, as bombas irão parar de funcionar se não houver uma limpeza constante, pois eixo ficará cada vez mais encrustado de Cálcio. Além do mais 380 ppm é o suficiente para corais duros, por experiência própria.




Para alimento de corais, peixes, invertebrados e MUITO MAIS Clic Aqui.