CASCUDOS

Cascudos

Cascudos

CASCUDOS



Cascudos são lindos peixes com aparência exótica, da família Loricariidae, (Ordem Siluriformes) por isto são definidos com a letra L (Loricarídeos), seguido de um nº, para identifica-los, em referência à família, porque a maioria não tem nome científico. A grande maioria encontra-se na América do Sul. São 7 sub-famílias, a  Loricariinae; Ancistrinae; Delturinae; Hypostominae; Hypotopomatinae; Lithogeneinae e Neoplecostominae.

Os Cascudos são peixes cobertos por placas ósseas, com a boca em formato de ventosa, usada para sucção de alimentos e respiração, com capacidade de dilatar sua pupila do globo ocular, ajustando a quantidade de luz nos olhos, para se defender de predadores e para capturar alimentos.

Outra defesa dos Cascudos são odontódeos que estão próximos de suas guelras, podem ser lançadas externamente, podendo ferir aquaristas desavisados ou seus predadores.

É muito difícil distinguir o macho da fêmea, mas é possível quando adulto, o aquarista vai perceber a diferença conforme a espécie que cria.

As espécies de cascudos permitidas ao comércio ornamental são aquelas pertencentes aos gêneros Ancistrus, Baryancistrus, Farlowella, Hypostomus, Peckoltia e Scobinancistrus.

Os Cascudos, com mais de 800 espécies nominais, podem ser herbívoros, carnívoros e onívoros, portanto, se você vai colocar um Cascudo no aquário é bom saber a espécie para acertar na alimentação, inclusive, alguns podem chegar aos 30 centímetros do comprimento ou mais.

Existem no mercado rações específicas para Cascudo, dependendo da espécie você poderá oferecer: Insetos; vermes; Spirulina e muitas outras, mas antes verificar se o peixe é herbívoros, carnívoros ou onívoros, e o alimento deverá afundar para que o Cascudo pegue. Nem todas as espécies são algueiros. Poucas espécies são carnívoros, e na maioria aceitam vegetais, porém algumas espécies também necessitam de outros tipos de alimentos.

Novas espécies estão sendo descobertas, atraindo atenção dos aquaristas pelo seu formato exótico, cores variadas, por serem pacíficos e compatíveis para aquários comunitários.

Os Cascudos vendidos em lojas de aquarismo, em sua maioria, podem chegar aos 30 cm de comprimento e se alimentam de detritos orgânicos e inorgânicos no substrato, organismos microscópicos, microcrustáceos, aceitam rações específicas que afundam. Não comem fezes de peixes.

O importante é variar, legumes e verduras também podem ser administradas, desde que não em excesso, não deve haver sobras de comida no substrato. Não se deve ter um Cascudo no aquário somente para eliminação de algas ou detritos, a alimentação variada é um fator primordial para a sobrevivência deste peixe.

O aquário para Cascudos deverá possuir várias rochas, pedras e troncos, que serão suas tocas, tem hábitos noturnos e são territorialistas. Plantas deverão ser bem fixadas, pois eles reviram o substrato em busca de comida. Será na toca onde a fêmea irá depositar os ovos onde irão eclodir após 1 semana, dependendo da espécie, os alevinos serão protegidos pelo macho.

Não havendo local para ele se esconder poderá ficar mais ativo durante o dia, porém não será seu habitat natural.

Alguns parâmetros para criação de Cascudos deverão ser observados, embora que pode variar para cada espécie, mas no geral o PH deverá ficar entre 6.0 à 7.2. Temperatura entre 25 a 27 graus. Iluminação: Cerca de 1W por litro. Ótima circulação d’água pelos filtros, cerca de 10 vezes por hora o volume do aquário. Ótima oxigenação. A adição de CO2 na água poderá matar o Cascudo por Hipóxia, motivo pelo qual não indico para aquários plantados. O Cascudo vive no substrato, nas raízes, rochas, etc. É necessário fazer sifonagem periodicamente.

Alguns Cascudos preferidos pelos aquaristas: Cascudo Pepita de Ouro; Cascudo Onça Pintada; Cascudo Leopardo (lindo); Cascudo Abacaxi; Cascudo Pão; Cascudo Bola de Neve; Cascudo Panaque; Cascudo Zebra; Cascudo Tigre; Cascudo Galaxia e centenas de outros, inclusive Cascudos Albinos.

Curiosidade: Alguns Cascudos podem ficar muitos minutos fora d’água, os do gênero Pterygoplichthys, podem ficar até 30 horas. Não suportam o sal na água.



Vendo alguns produtos para aquarismo com ótimos preços: Promoções

Veja mais imagens de Cascudos AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.