COMO CRIAR CARPAS NO AQUÁRIO

Como criar carpas no aquário

Carpas no aquário

COMO CRIAR CARPAS NO AQUÁRIO

Visite nossa Loja Preços incríveis Clic Aqui


Carpas são peixes extremamente lindos, dóceis, ativos, estampas brilhantes e coloridas, com o tempo irão reconhecer seu dono e deixarão ser acariciadas.As Carpas são normalmente utilizadas em tanques, pois necessitam de grandes espaços para crescerem e multiplicarem. Quando adultas podem chegar aos 70 centímetros, ou mais, pesando mais de sete quilos. Veremos a seguir como criar carpas no aquário.

No Japão, a carpa é tida como símbolo de prosperidade, fertilidade e força, visto que elas nadam contra a correnteza, pulam cascatas e percorrem grandes distâncias para desovarem. Nishiki+Goi Nishiki = brocado, êxito da vida Goi (ou Koi) = carpa. O nome “Nishikigoi” foi oficializado antes da Segunda Guerra Mundial, mas elas também eram chamadas de “koi colorido”, “koi estampado” ou “koi fantasia”.

Existem carpas vermelhas, marrons, pretas, amarelas, brancas, etc., com o passar do tempo, foi se aperfeiçoando a genética através de vários cruzamentos, e hoje temos carpas lindíssimas, as Nishikigois. Existem as variações de acordo com sua coloração ou estampa: Showa Sanshoku; Kohaku; Karimono Azul; Goshiki; Utsuri; Hikarimono Ogon; Ogon Matsuba; Hikarimono Platina; Guinrin Kohaku; Bekko; Carpa Black e Carpa Véu e outras.

As Carpas Nishikigois são Kois com certificado que vem da participação em exposições, de uma premiação ou catalogação em revistas especializadas. Não se consegue, por genética, duas carpas com características idênticas, então a genética não é um fator favorável à sua definição. Nenhuma carpa é igual à outra, cada uma tem o desenho (estampa) diferente da outra. A intensidade de suas cores e formação corporal são fatores importantes para sua classificação.

Na verdade, seu início deu-se no Japão entre 1804 a 1829 onde piscicultores conseguiram obter três tipos de híbridos: O Bekko (branca e preta), o Higoi (carpa vermelha) e o Asagui (carpa azul e vermelha). Em 1830 havia o Higoi, o Asagui e o Bekko. Em 1911 havia seis variedades. Em 1914, a província de Niigata promoveu uma exposição desses peixes que propagou o nishikigoi nacionalmente.

Em 1983 havia 13 variedades reconhecidas oficialmente.

Também é muito conhecida a Carpa Tantyo, cuja característica é um único circulo vermelho em sua testa, existem outras variações de Tantyo. Outra também conhecida é a Carpa Ogon, que tem uma única cor, vermelha, laranja, platinada, amarela ou creme, que poderá ser metálica ou não.

O PH ideal para Carpas é de 6,5 a 7,5, com temperatura por volta dos 20°C, porém toleram até os 25ºC, o importante é não sofrer alterações, uma temperatura constante lhe garantirá boa resistência, consequentemente saúde.

As Carpas são omnívoros ou onívoros, se alimentam de rações industrializadas, minhocas, insetos, artêmias e muitos outros alimentos. A carpa é ovípara, o embrião se desenvolve dentro de um ovo.

Após este breve resumo, veremos agora como criar carpas no aquário:

No aquário carpas são dão bem com Kinguios, que são da mesma família, os Ciprinídeos (com mais de 2000 espécies).

Conforme você leu acima as carpas crescem muito, por isto num aquário com 400 litros de água comportará apenas 3 carpas no máximo. Todavia, você provavelmente vai adquirir carpas (em lojas de aquarismo) por volta dos seus 14 a 17 centímetros, neste caso poderá colocar várias carpas, no entanto, à medida que irão crescendo terá, obrigatoriamente, passar para um lago bem grande, onde poderão crescer com saúde, pois havendo pouco espaço seu crescimento será prejudicado e causará atrofia. Um lago raso será melhor para visualiza-las em todo seu esplendor.

As carpas podem viver até 50 anos.

Também poderão criar as carpas em caixas d’água, observando a litragem, uma carpa para cada 200 litros.

Como as carpas sujam bastante a água, é inevitável ter uma boa filtragem, quer um bom Sump, Canister ou filtragem natural, etc.

Criar carpas no aquário, para crescimento, devem ser bem alimentadas, variando sua comida, que poderá ser rações, abóbora, ervilha cozida, minhocas, dáfnias e outras. Existem boas rações no mercado, dê preferência às que possuem proteína de peixes ou soja. Uma boa alimentação irá afetar no seu crescimento e coloração.

Provavelmente você não irá precisar de um termostato (aquecedor), a menos que resida numa região muito fria, aonde a temperatura chega a menos que 18 graus.

Criar carpas no aquário vai requerer uma boa oxigenação, por isto utilize um bom compressor de ar, vendido em lojas de aquarismo, com uma pedra porosa na ponta da mangueirinha. Manter o aquário com oxigenação ligada por 24 horas, todos os dias.

Como as carpas estarão no aquário o importante é sempre medir o PH, fazer trocas parciais de água (TPA) semanalmente (1/4 da água), e sempre verificar com um kit de testes, o surgimento de Amônia, visto que terá que alimentá-las várias vezes ao dia, cerca de 5 vezes. Não utilize produtos químicos, elas são extremamente sensíveis a isto. Limpar os equipamentos a cada 3 meses para evitar o surgimento de doenças. Plantas flutuantes farão bem às carpas no aquário, porém limite um espaço para que elas não atrapalhem na iluminação. A iluminação não precisa ser tão forte, lâmpadas T5 ou de Leds serão suficientes, porém é preciso deixa-las acesas pelo menos 10 horas/dia.

Criar carpas no aquário é bem possível que irão surgir algas verdes, elas gostam, porém mantenha sob controle, use um bom filtro UV para controlá-las. Também é necessário tampar o aquário, pois elas poderão pular para fora.

Você leu aqui Como Criar Carpas no Aquário, e certamente notou que será apenas para o crescimento e logo terá que transferi-las para recipientes maiores, caixas d’água, por exemplo, ou definitivamente para um lago bem maior.

Vendo alguns produtos para aquarismo com ótimos preços: Promoções