COMO MONTAR UM AQUÁRIO DE ÁGUA DOCE

Como montar um aquário de água doce

Como montar um aquário de água doce

COMO MONTAR UM AQUÁRIO DE ÁGUA DOCE



Veja aqui como montar um aquário de água doce. Dicas para quem vai montar o primeiro aquário:

Este é um resumo que fiz, sem entrar no mérito dos parâmetros da água doce e outros pormenores, é um guia ideal para iniciantes do aquarismo.

Se você quer criar um peixe específico, primeiramente deve pesquisar para conhecer como é seu habitat natural, o tipo de água em que vive etc., antes de montar o aquário, pois as rochas, substrato, troncos, etc. irão influenciar na criação do ambiente perfeito para este peixe.

Mas se você quer montar um aquário de água doce para depois colocar vários peixinhos tropicais, ou seja, um aquário comunitário, exceto os ciclídeos africanos (veremos em outra página), veja as dicas a seguir:

Não comece com um aquário muito pequeno, o trabalho será maior, um acima de 50 até 100 litros para começar está bom, mas tenha em mente que é preciso deixar um espaço para os peixes nadarem. Por exemplo, um aquário com 50 litros de água caberá por volta de 10 peixinhos. Quanto maior for o aquário, mais estável será a água, e mais fácil corrigir algum problema sem afetar os peixes.

Primeiramente compre o aquário, o vidro em si. Note que a tampa deverá possuir meios para instalação de lâmpadas o suficiente para que as plantas façam fotossíntese e prosperem no aquário. O ideal é ter 1/2 (meio) Watt para cada litro de água, preferencialmente use as de Led, além de econômicas dão um ótimo visual, mas as lampadas T8 também é uma boa opção. Utilize lampadas específicas para aquário.

Para facilitar, utilize um temporizador onde você programa a hora de ascender e apagar das luzes.

Antes da instalação pesquise para não colocar o aquário num local onde pegue sol ou muita claridade, próximo de uma janela, por exemplo, porque isto causará o surgimento excessivo de algas indesejáveis. Uma tomada de energia elétrica bem próxima do aquário será de grande ajuda.

Compre os filtros, recomendo que use filtro externo e também interno. Para aquário com mais de 100 litros um filtro Canister será uma boa opção, pois este contém compartimentos para a filtragem mecânica, química e biológica. Você também encontra ótimos filtros caseiros, de fácil construção, que poderá ser visto no Youtube, mas lembre-se que este será praticamente o item principal para o sucesso. O ideal é que a água do aquário passe pelo filtro 10 vezes por hora, um aquário com 50 litros deverá ter uma bomba no filtro, de pelo menos, 1000 litros por hora, porque a vazão nem sempre é como está escrito na bomba.

Não aconselho colocar aquelas placas de fundo, “cheio de furinhos”, isto só vai acumular sujeira, mas sugiro colocar uma wave-maker, que serve para movimentar a água, de forma que a “correnteza” leve a sujeira para os filtros, ou para o Canister, para não deixar a sujeira se acumular no fundo.

Os filtros serão responsáveis em retirar matéria orgânica da água, excesso de comida, etc., também servirá para colocar o carvão ativado que deixará a água cristalina, sem odor, etc., além de colonizar bactérias, então capriche nos filtros.

Você também vai precisar de uma bomba para oxigenação da água, aquelas que soltam bolhinhas numa ponta porosa, a não ser que a bomba utilizada para o filtro forneça este serviço também.

O substrato poderá ser areia comum (de rio), que possui um PH neutro.

Você poderá usar a areia vendida em casas de material de construção, no entanto, deverá ser peneirada, onde se aproveitará os grãos maiores e deverá ser bem lavada, varias vezes. Também encontrará muitas outras no mercado, inclusive areia para filtro de piscina, que também serve e tem PH neutro, mas não utilize Zeolita. Não se preocupe com as plantas, veremos logo abaixo.

Cuidado, não compre areia ou pedras coloridas porque podem soltar tinta depois de um tempo.

Substrato suficiente para deixar com uns 10 cm de altura.

Obs.: Esta areia de piscina também serve para aquário de água salgada, com corais, peixes, etc.

Rochas e Pedras: Faça tocas para os peixes, servirá de refúgio para eles, além de deixar o aquário bem natural e bonito. Adquira rochas ou pedras com PH neutro (se for o caso), pode ser de cerâmica, pedras de rio, Ardósia, Granito, Quartzo, Basalto, Arenito e muitas outras. Não coloque Mármore, Conchas marinhas, Aragonita, as de origem calcária, isto fará aumentar o PH. Lave-as antes de colocar no aquário.

Você também vai precisar comprar um Termostato, ele não vai deixar a água do aquário esfriar, o que poderá trazer consequências graves aos peixes, inclusive o surgimento do íctio. Como estamos montando um aquário comunitário, regular o Termostato para 25 graus. Manter a temperatura estável assegura boa saúde aos peixes. Se você vai montar um aquário de 50 litros, coloque um Termostato de potência 50W, se for de 100 litros, um de 100W e assim por diante. Um Termostato que fica totalmente submerso é bom porque você poderá escondê-lo atrás das rochas. Adquira um termômetro para aquário, custa bem pouco e servirá para você regular corretamente o Termostato.

Coloque plantas artificiais, se quiser, mas também coloque plantas naturais, elas também irão contribuir muito para manter o equilíbrio da água. Não coloque troncos, pois isto acidificará a água, e estamos tratando de um aquário com PH neutro.

Depois de tudo comprado, vamos começar a encher o tanque e ir montando tudo na ordem e vagarosamente.

Primeiramente a água deverá ser isenta de cloro, neste caso utilize um filtro que contenha carvão ativado, para filtrar esta água e remover o cloro antes de por no aquário, se preferir utilize água de torneira, mas depois tem que adicionar um produto para remover o cloro, isto você encontra facilmente em lojas de aquarismo ou na internet.

Encha 1/3 do aquário e introduza o substrato já devidamente lavado e ainda bem molhado, logo em seguida introduza as rochas e/ou pedras e por último as plantas.

Para as plantas se desenvolverem é necessário que a raiz seja envolta com um saquinho de tela (estas de mosquiteiro) contendo areia misturada com Laterita, também encontrado em lojas de aquarismo ou na internet. Enterre o saquinho no substrato. Coloque uma pedra por cima para que ela fique bem presa e não saia quando um peixe for beliscá-la.

Agora coloque o Termostato, o termômetro, os filtros instalados, e por enquanto, coloque a Wave-Maker mais na parte superior do aquário (acima das rochas). Acabe de encher o tanque vagarosamente. Aguarde 1 hora para que os resíduos se acomodem. Verifique se está tudo em ordem, se nada saiu do lugar.

Passado 1 hora ligue tudo, inclusive as luzes, verifique o nível d’água e se está passando pelos filtros corretamente. Coloque a Wave-Maker mais para baixo do aquário apontada para cima, de modo que a correnteza formada não mova o substrato e que uma ligeira ondulação se forme na superfície da água. Isto ajudará bastante.

Estando tudo OK é hora de iniciar o Ciclo do Nitrogênio, ou seja, a Amônia será convertida em Nitrito e posteriormente em Nitrato. Para que isto aconteça é muito simples, basta colocar bactérias para fazerem o serviço.

Aconselho colocar 1 ampola de Biodigest uma vez por semana. Será necessário adquirir um Kit de testes de Nitrato, porque você só poderá colocar peixes no aquário quando o teste acusar que o Nitrato está ZERADO.

Dica: Logo que encher o aquário e tudo ligado, coloque uma pitada de comida para peixe, faça isto semanalmente. Fará com que produza amônia que logo será transformada pelas bactérias, irá colaborar para a proliferação delas e também para que o ciclo seja rapidamente completo.

As bactérias irão formar colônias no filtro, nas rochas, no substrato em tudo que estiver submerso. Motivo pelo qual jamais lavar o aquário totalmente.

Nota: Para zerar o Nitrato pode levar de 3 a 5 semanas, dependendo das condições da água, do substrato, das rochas, plantas, etc. Tenha paciência, é assim que funciona, é o correto. Neste período irá estabilizar o PH bem como outros parâmetros que veremos em outra página.

Passado o tempo e com o Nitrato Zerado é hora de colocar os peixes. Se quiser conferir o valor real do PH da água, adquira um numa loja de aquarismo, pode ser um Kit de testes ou digital. Prefira o digital.

Vá até a loja e fale com um atendente experiente que você quer peixes de água de PH neutro, ou informe o valor real do PH. Escolha os peixes, pode ser de várias espécies, desde que sejam compatíveis, caso contrário um irá matar o outro. Não demore muito para completar a quantidade de peixes suportada pelo tamanho do aquário, pois peixes antigos no aquário se tornarão territorialistas (em sua maioria), e não deixarão novos habitantes frequentarem o local, ocasionando brigas e até a morte caso não sejam separados. Se você pretende ter 10 peixes, coloque 3 na primeira semana, 3 na segunda e 4 na última, por exemplo. Nesta fase continue colocando bactérias.

Tudo deverá ficar ligado 24 horas por dia, exceto as luzes, estas deverão ficar acesas por volta de 10 horas/dia. Embora não tenha peixes ainda, as plantas irão precisar de luz.

No seu filtro deverá conter Perlon ou manta acrílica, que é a mesma coisa, e deverá ser substituída quando estiver amarela.

Com o decorrer do tempo você saberá a periodicidade em que deverá fazer a sifonagem do substrato, bem como uma troca parcial de água. No entanto, faça isto 1 vez por mês. Troque 20% do volume de água do aquário.

Na medida do possível irei postando outras dicas, inclusive sobre manutenção, alimentação, e muito mais, para você se tornar uma fera deste maravilhoso hobby.



Vendo alguns produtos para aquarismo com ótimos preços: Promoções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.