COMO MONTAR UM AQUÁRIO PLANTADO COMPLETO

Como montar um aquário plantado completo

Como montar um aquário plantado completo

COMO MONTAR UM AQUÁRIO PLANTADO COMPLETO



No tópico anterior nos vimos como montar um aquário plantado de forma mais econômica, funcional e bonito com a técnica “low-tech”, que dispensa muitas coisas, mas aqui você verá como montar um aquário plantado completo, de forma tradicional, hoje chamado de “hig-tech”. Portanto, se você esta pensando em montar um aquário plantado é bom ler ambos os artigos para você analisar, tirar suas conclusões e partir para o método que lhe é viável.

Neste tipo de montagem o substrato é de fundamental importância, porque será ele o responsável para fixação e nutrição das plantas. Este método requer podas constantes, injeção de CO2 e forte iluminação. A iluminação ideal fica em torno de 1 Watts por litro d’água, mas utilizar lâmpadas que emitam entre 7000 a 10000 Kelvin. Prefira lâmpadas Led. A iluminação é fundamental para a fotossíntese das plantas, seu excesso ou falta poderá ocasionar o surgimento de algas.

O uso da Laterita, que pode ser encontrada em forma de cascalho, irá fornecer alguns minerais às plantas, principalmente o ferro. Vendida em lojas de aquarismo. É a primeira camada do substrato, deve ficar entre 2 a 3 cm de altura. Mas também irá precisar de um substrato fértil, será a segunda camada.

Existem muitas marcas e tipos de substrato fértil vendidos em lojas de aquarismo, porém a mais usada e com um custo bem menor é o húmus de minhoca, que deverá ser preparado. Dá um excelente resultado. Será a camada orgânica, irá prover a maior parte de nutrientes para as plantas. Esta camada (húmus) deverá cobrir entre 1 a 2 cm a Laterita. Também se pode misturar a Laterita com o húmus formando apenas 1 camada.

Depois de muito tempo a camada fértil vai perdendo suas propriedades, obviamente absorvidos pelas plantas, então precisamos recorrer aos fertilizantes líquidos, vendidos em lojas de aquarismo.

Agora precisamos cobrir tudo com uma camada inerte, esta deverá ter a altura entre 2 a 3 vezes o tamanho das camadas anteriores, exemplo: Se a altura da Laterita mais o substrato fértil somar 4 cm, então a camada inerte deverá ter entre 8 a 12 centímetros. A função da camada inerte é proteger a camada fértil para esta não entrar em contato com a coluna d’água e serve de apoio na fixação das plantas.

Esta camada inerte poderá ser de areia média de construção, porém devidamente peneirada e lavada inúmeras vezes. Se optar por um substrato preto utiliza-se o Basalto, porém este tende alcalinizar a água deixando o pH em até 7.5, mais vai servir porque neste caso iremos utilizar a injeção de CO2 (cai o PH). A camada inerte dificulta o surgimento de algas indesejáveis no substrato. Também existem muitos outros substratos vendidos em lojas de aquarismo. Ao montar esta camada deixar na parte de traz do aquário um volume (altura) maior do que na frente, assim as plantas com raízes maiores ficarão acomodadas na parte de traz e as menores na parte da frente onde a camada será menor. Isto também dará um lindo visual. Isto não é regra, mas fica para você entender que as plantas com raízes maiores irão precisar de um local onde o substrato é mais alto.

Muitas espécies de peixes poderão habitar um aquário plantado, tais como: caracídeos, poecilídeos, ciprinídeos e outros, muitas espécies de camarões e caramujos também. O importante é sempre analisar a compatibilidade entre os animais para que vivam em perfeito equilíbrio.

Neste tipo de aquário é necessário a injeção de CO2, fundamental para o crescimento das plantas, há diversos modelos e marcas a venda em lojas de aquarismo, porém você é capaz de fazer um, inclusive com garrafa de refrigerante e fermento biológico, basta fazer um pesquisa no Youtube, assim evitará comprar cilindros de CO2 e outros detalhes que subirão o custo de montagem do seu aquário plantado.

Precisa-se também de um bom filtro biológico, onde formarão as colônias de bactérias. Utilizam-se mídias próprias, bio-balls ou biopellets, por exemplo.

O uso de carvão ativado não é aconselhável, visto que vai adsorver os nutrientes, somente é usado quando a água apresentar odor ou ficar amarelada. Neste caso utilizar o carvão ativado e após corrigir o problema removê-lo e aplicar fertilizantes líquidos. Aconselho colocar também um filtro externo, destes que ficam pendurados no aquário.

Espere cerca de 20 dias para colocar as plantas, depois mais 10 para colocar animais, espere a formação de colônias de bactérias. Neste período apenas coloque bactérias (vendidas em lojas de aquarismo), toda semana. É preciso esperar o PH e outros íons se estabilizarem também.

Troncos, raízes, pedras e rochas dão um belo visual, além de dar um aspecto bastante natural, servirá para abrigo de peixes e invertebrados. Troncos e raízes costumam ter um preço elevado nas lojas, mas você poderá coletar da natureza, raízes e galhos de arvores frutíferas dão um ótimo resultado, Jabuticabeiras; figueiras; pitangueiras; goiabeiras; amoreiras; videiras e muitas outras. Troncos de mangues também é uma ótima opção. Jamais utilizar Eucalipto ou outra árvore que tenha cheiro ou libere alguma resina. Após coletar raízes e troncos na natureza é preciso fazer um tratamento antes de colocar no aquário, este tratamento você encontra facilmente em uma pesquisa na internet (por fervura, sal grosso e cloro). Troncos costumam deixar a água um pouco ácida, verifique.

Finalmente chegou a hora de colocar as plantas, cuidadosamente, espécies muito bem escolhidas (pesquise), são elas que completarão a beleza do aquário e sustentarão o equilíbrio biológico. Normalmente quando as plantas estão indo bem não haverá algas, mas isto não é regra, porque qualquer desequilíbrio seja na iluminação, na injeção de CO2, filtragem, nutriente e outros, farão as algas surgirem, o que deverá ser detectado pelo aquarista e serem tomadas as devidas providências. Neste período talvez seja necessário comprar alguns kits de testes para verificar o que está faltando ou sobrando.

Algumas plantas absorvem os nutrientes pelas folhas e outras pelas raízes ou ambos.

Na montagem e nas trocas parciais de água (TPAs) pode-se usar água de torneira mesmo, porém esta deverá estar isenta de cloro, mas tem bons produtos à venda que retira o cloro. Também se pode deixar a água descansar alguns dias que o cloro desaparece.

Compre peixes compatíveis, procure saber as espécies, converse principalmente com quem já tem um aquário plantado, se colocar qualquer peixe este poderá vir comer todas suas plantas. Não ultrapasse a população compatível com o tamanho de seu aquário.

O aquário plantado requer dedicação, a observação diária do aquarista é muito importante, com o passar do tempo será capaz de notar “avisos” que as plantas e peixes darão quando algo estiver errado, bem como saber se estão felizes.
Acima deixei um resumo apenas, mas você deve pesquisar, tanto na internet, youtube, livros e revistas e ficar “fera” no assunto, então verá que não é difícil montar um aquário plantado, só precisa de um pouco de conhecimento e dedicação.

Se preferir montar um aquário marinho com corais, não deixe de visitar as respectivas páginas.



Vendo alguns produtos para aquarismo com ótimos preços: Promoções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.