CRIAÇÃO DE GUPPY

Criação de Guppy

Criação de Guppy

CRIAÇÃO DE GUPPY



Hoje já não é mais segredo a criação de Guppys em aquários, visto que inúmeros sites detalham todo o processo de criação, por isto vou deixar apenas um resumo das principais coisas que não pode faltar numa criação de Guppy.O Gyppy (Poecilia reticulata) é da família Poecilídeos, são os peixes mais populares em aquários de quase todo mundo. São resistentes, pacíficos, comem praticamente de tudo.

Ter uma criação de Guppy é simples, se reproduzem com facilidade, de fácil manutenção. Os poecilídeos compreendem os espadas, platys, guppys, molinésia, dentre outros, são ovovivíparos, ou seja, os ovos são mantidos no ventre da fêmea e seus filhotes ao nascerem já saem formados com características adultas.

Parâmetros da água para criação de Guppy:

PH: entre 7 a 8 – Dureza da água: 14º DH (210 a 320 ppm) – Iluminação simples – Temperatura entre 24 a 26 graus – Estes parâmetros seriam ideais, mas os Guppys suportam outros parâmetros desde que sejam estáveis. A aclimatação “pós compra” se faz necessário. A estabilização do PH se faz com um “tampão”, ou seja, com substrato ou rochas quem mantém o PH estável. Estes também servirão como base para fixação de bactérias.

Entende-se que para o início da criação o aquário já deverá estar ciclado.

Trocas parciais de água (TPAs) serão obrigatórias toda semana. Trocar metade da água para peixes juvenis e 20% para o aquário com peixes adultos. Isto vai permitir que o Nitrato não se acumule. O Nitrato deverá sempre estar abaixo de 5 ppm. A nova água deverá estar nos mesmos parâmetros (PH; GH; Temperatura).

O Guppy ou Lebiste é aquele peixinho que encontramos em riachos e lagos chamados de Barrigudinho, porém com cruzamentos planejados (matrizes) para obtenção de uma intensa coloração. Por seleção genética obtem-se Guppys espetaculares por sua beleza e podem ir para diversas exposições.

Os machos são os bem coloridos, as fêmeas são maiores, porém não apresentam forte coloração.

Para iniciar uma criação de Gyppy basta comprar 2 fêmeas com menos de 5 meses de vida e 1 macho (para um aquário pequeno, tipo 20 litros), porém adquira os que já vem de uma linhagem específica, isto fará com que os filhotes já nasçam com cores vibrantes. Este aquário (20L) será apenas para o acasalamento. O ideal é começar com 4 fêmeas e 2 machos, porém para o sucesso da criação é preciso que eles sejam da mesma linhagem. Se aumentar o número de casais o aquário deverá ser maior, para 3 machos e 6 fêmeas o ideal é um aquário de 30 litros.

Para o início de uma criação de Guppy é fundamental adquirir peixes de linhagem já conhecida, a seleção das matrizes e do macho é de suma importância.

Para uma criação de Guppys é necessário ter vários aquários: Para separar os alevinos; depois para separar os machos das fêmeas; para cruzamento de nova linhagem; gerações futuras, enfim. Mas isto não é o mérito desta página e não entrarei neste assunto, este é apenas um resumo, que poderá lhe auxiliar caso você não tenha visto em outras literaturas.

Um filtro externo é uma boa opção, tem alta capacidade de filtragem e deixa o aquário livre. Existem muitos tipos de filtros a venda em lojas de aquarismo, adquira um funcional, não o mais caro, mas um que cumpre o seu objetivo.

É preciso limpar o filtro sempre que observar a acumulação de matéria orgânica no Perlon ou espuma (a Manta acrílica ou Perlon fica amarelada). Isto será rotina, talves toda semana, dependendo das condições do aquário.

Também será necessário a aquisição de um Termostato com aquecedor, para os dias frios do inverno, pois a temperatura não poderá ser inferior a 24 graus.

A iluminação não precisa ser forte como num aquário de corais, existem boas lâmpadas econômicas de Leds a venda em lojas de aquarismo. 10 horas diárias de exposição a luz é suficiente, um “Timer” poderá fazer este serviço para você.

A sifonagem do substrato é de importância para remover os excessos, matéria orgânica em decomposição, folhas caídas, etc., mas não limpar os filtros neste dia também, para evitar um decréscimo súbito de bactérias. Utilize pequenos potes com substrato fértil para as plantas, enterre-os no substrato de forma que não se misture com este, facilitando a sifonagem.

Utilizar plantas, como a Samambaia D’Água (Ceratopteris thalicroides), servirá para auxiliar no processo de filtragem e darão ótimas condições aos Guppies. Esta planta também servirá como esconderijo para os filhotes.

Sagittarias, synnemas, cabombas e muitas outras espécies de plantas também poderão ser utilizadas.

É importante não colocar diretamente no aquário alguma planta recém comprada, deve-se deixa-la em quarentena, para evitar que algum intruso venha de carona e estrague a criação.

Alimentação dos Guppies: Os guppys são onívoros, gostam de carne e vegetais.

A alimentação pode ser a base de flocos, enquitreias, tubifex, artêmias salinas, dáfnias, larvas, granulados ou liofilizados. Alimentar várias vezes, por volta de 5 vezes ao dia, porém não deixar cair excessos.

Estou montando um aquário para criação de Guppy, porém não vai ser para reprodução ou geração de uma linhagem pura, apenas para apreciar sua exuberante beleza, isto também irá evitar eu comprar uns 20 aquários, porém irei começar com Gyppies que já vem de uma linhagem legal, também vou colocar plantas e uma peneira (doméstica, para chá), virada de cabeça para baixo, para que os alevinos possam se esconder, vai ser “seleção natural”, ou seja, sempre haverá alguns sobreviventes, os mais fortes. Depois eu posto os resultados.

Obs.:  Colocar outros peixes, tais como:  Molinésias , Paulistinhas, Platis,  etc. no mesmo aquário não vai dar certo, pois estes peixes irão beliscar a cauda dos Lebistes machos, mas tem um peixe muito legal que pode colocar junto, é o Peixe Agulhinha, falarei sobre ele em outra página, visite.




Vendo alguns produtos para aquarismo com ótimos preços: Promoções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.