DINOFLAGELADOS

Dinoflagelados

Dinoflagelados-1

Como eliminar Dinoflagelados


Se você tem um aquário marinho e gosta de fazer pesquisas na internet sobre pragas no aquário marinho e outros, certamente vai deparar com os Dinoflagelados, então fiz um resumo para você ir se familiarizando no assunto. Os Dinoflagelados se alimentam de luz e carbono orgânico dissolvido, mas conseguem sobreviver na ausência de luz. Alimentam-se do fitoplâncton (veja matéria neste site).Possuem dois flagelos móveis (biflageladas), um rodeia a célula como uma cintura, enquanto outro é perpendicular ao primeiro. Há espécies sem flagelos.

Tem um núcleo e também são dotados para emitir prolongamentos celulares como tentáculos e pseudópodos (similares aos das amebas), algumas espécies formam gametas para a reprodução, dividem-se quase sempre assexuadamente por bipartição, mas em raras espécies ocorre a reprodução sexuada.

São conhecidas várias espécies de Dinoflagelados que usam a luz para a fotossíntese dos seus pigmentos, porém não necessitam exclusivamente desta fotossíntese, visto que irão consumir bactérias para se nutrirem.

Seus hábitos alimentares são complexos, são tróficos, possuem células eucarióticas, Existem mais de 2100 espécies tornando os Dinoflagelados um importante grupo para o ecossistema marinho, no que tange ao fitoplâncton.

Obs.: As cianobactérias não possuem células eucarióticas e sim procarióticas.

É péssimo o surgimento de Dinoflagelados no aquário marinho, visto que podem sufocar os corais, peixes e outros invertebrados liberando toxinas (ficotoxinas), consumir nutrientes, além de deixar o aquário com horrível visual. Mas isto se ocorrer uma desenfreada reprodução, pois eles surgem no aquário marinho através de outros micros seres ao qual fazem simbiose, inclusive em corais, pois os Dinoflagelados ficam em seus tecidos expelindo glicerol que é absorvido pelo coral.

A reprodução dos Dinoflagelados no aquário será visível, quando as rochas ou substrato ficam normalmente com uma cor marrom, (mas também poderá ser verde claro) enquanto as Cianobactérias ficam com uma cor avermelhada, com bolhas, fica viscoso.

Nos oceanos constituem a base alimentar de alguns crustáceos, de alguns peixes
filtradores e, principalmente de moluscos bivalves, como conquilhas, mexilhões ou amêijoas. Isto causa contaminação por intoxicação ao ser humano que consome estes animais portadores de ficotoxinas dos dinoflagelados, podendo até levar a morte, motivo pelo qual alguns países adotaram critérios rigorosos na extração de moluscos do mar para fins comerciais (comestível).

Os dinoflagelados é um grupo de espécies nocivas ao homem, e estão sendo estudados rigorosamente nos dias de hoje.

O difícil é saber diagnosticar estes protozoários no aquário.

A reprodução exagerada de Dinoflagelados causa o fenômeno conhecido por “maré vermelha”, onde o acumulo de neurotoxinas é altamente tóxico aos seres que as consumirem, prejudicando todo ecossistema.

Como citado acima os Dinoflagelados são de difícil identificação pelo aquarista, mas se você tiver certeza que é isto que esta afetando seu aquário esta me perguntando: Como eliminar Dinoflagelados? Então vamos analisar alguns fatores: O fenômeno “Maré Vermelha” ocorre quando há temperaturas altas; elevado nível de nutrientes; baixa salinidade, mar calmo e abrupta mudança do clima.

Diante o exposto, embora que nunca testei porque não tenho Dinoflagelados em meu aquário (acho que não), eu aconselho: Baixar a temperatura; diminuir a quantidade de nutrientes; aumentar a salinidade (tudo 1 grau apenas); colocar mais Wave-Maker (não deixar pontos sem movimentação) manter estável a temperatura e outros parâmetros (ver matéria neste site) também, colocaria mais filtros (muito carvão ativado; lã acrílica, etc). Faria os testes convencionais, como por exemplo, o de fosfato. Enfim, faria isto porque é o oposto do que ocorre na “Maré Vermelha”.

Já vi relatos em alguns fóruns sobre o uso de Vodka, Água Oxigenada e Antibióticos, mas aí é você quem decide. Eu não usaria, seguiria o que escrevi acima e aumentava o número de TPAs (Trocas Parciais de Água).

Curiosidade: Os Dinoflagelados também colaboram em interpretações geológicas, visto que são fósseis, muito útil para paleontólogos.

Se você tem alguma experiência com Dinoflagelados comente! Vamos compartilhar.


Para comida de corais, peixes, invertebrados e MUITO MAIS Clic Aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.