ESPONJAS MARINHAS

Esponjas marinhas

Esponjas marinhas

ESPONJAS DO MAR



Não é comum o surgimento de Esponjas no aquário marinho e também é difícil encontrar loja que venda. As esponjas dão um belíssimo visual no aquário de corais, com suas variadas formas, cores e tonalidades inclusive colaboram na absorção de partículas orgânicas dissolvidas na coluna d’água, que são digeridas por elas.
Esponjas são fáceis de manter num aquário, não gostam de muita luz, são capazes de suportar mudanças de temperaturas mais necessitam de níveis ideais de cálcio (veja página Parâmetros deste site). Deverá ser colocada num local de bastante circulação de água. Sempre que olhar a esponja verifique se não há algas crescendo nela, se houver retire. Será mais um componente no seu ecossistema e lhe trará bons resultados. Faça aclimatação se comprar uma.
A esponja bombeia a água através das paredes do seu corpo e retém as partículas de alimento e oxigênio em suas células, e expele o excesso não utilizado para sua nutrição, inclusive o gás carbônico.
Alimentam-se de bactérias, algas, protozoários e partículas de nutrientes encontradas na coluna d’água.Os poríferos (do latim portador de poros) é um filo do reino Animália, sub-reino Parazoa, onde se enquadram os animais conhecidos como esponjas. As esponjas marinhas são organismos simples, com tecidos parcialmente diferenciados (parazoas), porém sem músculos, sistema nervoso, nem órgãos internos.
Contém apenas células que formam os orifícios (poros), por isto o nome de poríferos, que são utilizados para filtração. Todas as funções são exercidas pelas células, com diferentes atividades. São as células Coanócitos e Amebócitos (células flageladas).

 

As esponjas parecem tubos coloridos e sua cavidade interna chama-se átrio.
Na parte superior, onde há o “buraco” abertura central chama-se ósculo.
Não são todas as esponjas que possuem este visual, citei este exemplo, pois é mais cobiçado pelos aquaristas, mas elas são assimétricas, isto é, não tem forma definida. Esponjas no aquário marinho dão uma sensação de oceano para quem olha.

São animais que não se movem, ficam fixos nas rochas ou substrato, portanto são bentônicos sésseis. Não podem se mover, não podem procurar alimentos.

Compostos de estruturas de sílica ou carbonato de cálcio cujo tamanho pode variar de alguns micrometros à centímetros. Verifica-se o surgimento de Esponjas em aquários com altos índices de silicatos.

Sua reprodução é muito simples (reprodução assexuada), se fragmentado estas partículas irão gerar novas esponjas. Mas também ocorre por brotação, surgem brotos na esponja e podem se separar e formarem novas esponjas, caso não ocorra o separamento dos brotos dar-se o nome de Colônia de Esponjas.

Se você tiver uma Esponja em seu aquário e por alguma razão “quebrar” algum pedaço, ela irá se regenerar o que acontece também com o coral Pavona Cactus.
Lembrando que este pedaço “quebrado” irá se formar um novo indivíduo parecido com o “original”.

Sua reprodução também ocorre de forma sexuada, os espermatozoides são liberados na água e nadam de encontro aos óvulos de outra esponja, que ficam fixos no corpo dela, que posteriormente em forma de larva se solta do corpo da esponja e irá nadar, usando seus flagelos, até se fixar em uma rocha ou substrato.
A maior parte das espécies de esponjas é hermafrodita, elas produzem ambos os gametas: óvulos e espermatozoides.

Existem variações de esponjas. Em algumas o esqueleto pode ser constituído por calcário, são as esponjas coralinas, outras são esponjas córneas, que são constituídas por fibras de espongina, e estas ainda são colhidas para ser usadas como esponjas de banho ou limpeza, pois são macias.

As esponjas coralinas ou calcárias são as mais encontradas em aquários marinhos.

Curiosidades: Também existem esponjas de água doce. O registro fóssil data as esponjas desde a era Pré-Cambriana ou Neoproterozóico.
Pelos compostos bioativos, as esponjas abriram interesses científicos em sua pesquisa, que até o momento pouco se sabe sobre elas.
Antigamente as esponjas eram utilizadas para a limpeza e banho. Atualmente foram substituídas por esponjas artificiais, mas ainda há quem as colhe para tal finalidade.
Existem mais de 15.000 espécies de esponjas (atuais) conhecidas, recentemente foram descobertas dezenas espécies novas de esponjas no litoral brasileiro, e outras ainda poderão surgir.



Para alimento de corais, peixes, invertebrados e MUITO MAIS Clic Aqui.

2 comentários sobre “ESPONJAS MARINHAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.