IODO NO AQUÁRIO MARINHO

Iodo no aquário marinho

Iodo no aquário marinho

IODO NO AQUÁRIO MARINHO



O Iodo no aquário marinho tem um importante “papel”, mas deve ser dosado com extrema cautela, visto que excedendo a quantia ideal causará um surto de algas indesejáveis, e se dosado com exagero poderá até levar a morte de algumas espécies.

A água do mar contém predominantemente iodato e, em menor extensão iodeto.

O iodeto é também mais facilmente utilizado que o iodato por alguns organismos, e o iodeto (Iodo) é detectado pelos kits de testes vendidos em lojas de aquarismo.

A concentração da soma de todas as formas de iodo no oceano é em média 0,06 ppm, sendo que apenas o Iodeto fica entre 0,01 à 0,02 ppm.

No aquário estes níveis não devem ser diferentes, o ideal é 0,06 ppm, no máximo 0,07 ppm.

Muitos aquaristas usam o Iodo para evitar que parasitas, fungos e protozoários entrem no aquário “de carona” com outros corais, isto se dá porque antes de introduzir o coral no aquário dar-se um banho neste em água com Iodo, é um procedimento preventivo e funcional. Isto também se aplica em dosar Iodo no aquário, caso algum coral estiver lesionado por algum motivo ou mesmo se estiver contaminado por algum parasita ou fungo.

O Iodo é também muito usado para quem faz propagação de corais, onde é preciso cortar o coral, tirar parte da colônia, enfim, se o coral sofrer qualquer tipo de lesão, então o Iodo fará seu trabalho, não deixando o coral necrosar, pois também tem ação cicatrizante. Este efeito cicatrizante também se aplica a algum peixe que foi ferido por algum motivo, então o Iodo ajudará na sua recuperação de forma mais rápida e segura.

O Iodo também favorece o crescimento de macroalgas (Caulerpa racemosa e Chaetomorpha sp) e camarões.

Segundo pesquisas, o Iodo é importante para o endurecimento da casca de crustáceos, neutraliza o oxigênio em excesso causado pelas Zooxantelas, quando a luz for excedente ao exigido, protege o coral contra radiações UV. Também traz benefícios a vários corais, tais como: Zoanthus, Xenia, Cloves, Mushroom e outros corais moles, mas também para corais duros, principalmente Gorgônias. Muitos aquaristas relatam que seus corais tiveram melhor coloração e um significativo aumento populacional quando dosaram Iodo em seus aquários, inclusive anêmonas gostaram, enquanto outros não notaram qualquer alteração, portanto, se você pretende dosar Iodo no seu aquário faça o teste apropriado para verificar se realmente é necessário. Se você dosa Elementos Traços, provavelmente o Iodo já estará nos parâmetros ideais (0,06 ppm), pois este contém o Iodo.

Curiosidade: O fitoplâncton absorve iodato e converte-o em iodeto. O iodato também é convertido em iodeto por bactérias em ambientes de baixo oxigênio nos oceanos.

Como vocês puderam observar dosar Iodo no aquário marinho é um tanto polêmico e com controvérsias, eu particularmente doso Iodo, não todos os dias, algumas vezes por semana, poucas gotas (não tenho teste), meus corais, anêmonas e outros habitantes estão ótimos, faço TPA uma vez por semana. Os níveis de Iodo encontrados em aquários marinhos são diversos, ou seja, há variações de um para outro, pois o número de habitantes, a comida fornecida e outros fatores, contribuem para estas alterações, bem como o resultado em dosar ou não Iodo no aquário.

Abaixo: COMO FAZER IODINE CASEIRO

1) Numa lata vazia, coloque 150 Ml de água DI e dilua a tintura de iodo (compre em farmácia o de 30 Ml), deixe em fogo baixo, vá mexendo até ferver, quando sair fumaça roxa estará pronto a solução.

2) Deixe esfriar e guarde-o em um recipiente plástico (descarte a lata usada).

Use 1 gota para cada 200 litros todos os dias.

Se você quer comentar sobre esta matéria, utilize o formulário abaixo:



Para alimento de corais, peixes, invertebrados Clic Aqui.

Para comida de peixes marinhos granulada Clic Aqui.

Para ver todos os produtos que vendo Comprar Suplementos Marinho