NUDIBRÂNQUIOS

Nudibrânquios

Nudibrânquios

NUDIBRÂNQUIOS



Nudibrânquios são moluscos gastrópodes e são tidos como os mais belos invertebrados marinhos. É um grupo de moluscos sem concha.Tem este nome porque possui as brânquias “desprotegidas”, expostas (brânquias nuas).

Suas cores, utilizadas para camuflagem e para afastar predadores, são fascinantes e a variedade das espécies chega a três mil. Vivem nos recifes de corais. Os nudibrânquios exibem suas cores vibrantes para afugentar predadores, pois a coloração indica substâncias tóxicas.

Quando algum nudibrânquio é atacado por algum predador, ele solta pela sua pele, uma poderosa toxina semelhante ao ácido sulfúrico. Mas não são todas as espécies capazes de liberar a toxina. Este ácido sulfúrico fica em glândulas da pele, o que faz seu predador sentir um gosto muito desagradável quando capturado.

Algumas espécies possuem espículas calcárias (duras) no seu corpo, podendo ferir e até matar algum predador. Outras espécies são capazes de soltar partes de seu corpo para confundir predadores e poder escapar, estas partes serão regeneradas rapidamente. Outros nudibrânquios já são capazes de se camuflar de acordo com o ambiente, utilizando seus pigmentos (próprios ou não) imitando o substrato por exemplo. Podem se camuflar com cores semelhantes aos que contém fortes toxinas em seu corpo, mas não os tendo.

Seus principais predadores são os caranguejos e também podem sofrer com os parasitas copépodes.

Os nudibrânquios medem entre 2 a 15 centímetros e facilmente encontrados no oceano atlântico, mas encontram em todos os oceanos. Também são conhecidos como Lesma do mar devido à semelhança.

A espetacular coloração intensa e variada, de vários formatos exóticos é alvo de mergulhadores para uma bela foto, pois não tem como passar despercebido diante de tanta beleza.

Extremamente venenosos, se alimentam de invertebrados bentônicos, inclusive de corais, anêmonas e eventualmente de outro Nudibrânquio, mas pode ser mantido em aquário tomando-se os devidos cuidados, também são facilmente sugados por bombas (Wave-Maker).

Reproduzem-se facilmente, pois são hermafroditas, mas é preciso ter vários Nudibrânquios para troca de espermatozoides e óvulos. A cópula geralmente é recíproca, para que ambos funcionem simultaneamente como macho e fêmea, dando e recebendo esperma e ambos os parceiros põem ovos.

Após a fecundação os ovos “em massa” irão eclodir e as larvas com casco protetor irão se desenvolver por algumas semanas, após a metamorfose perderão o casco e ficarão no substrato como adultos.

As espécies de nudibrânquios que se alimentam de anêmonas, corais e águas-vivas,  conservam as suas células urticantes (cnidoblastos ou cnidócitos) em bolsas chamadas de cnidosacos, que posteriormente irão usar para sua defesa. Eles não desenvolvem estas células urticantes, apenas extraem e irão guardando em seu corpo no decorrer da vida, para ser utilizado contra seus predadores. Também “acumulam” pigmentos dos seres que consomem.

Você pode ter Nudibrânquios no aquário, inclusive para reprodução, observando os detalhes já citados. No aquário não poderá ter peixes agressivos, pois se algum Nudibrânquio for comido por um peixe este morrerá logo em seguida. A espécie Micromelo Undata é encontrada no nordeste do Brasil e pode ser criada em aquário. Requer aclimatação longa e o aquário já maturado, onde há riqueza de microrganismos no substrato e nas rochas. A Chelidonura varians também é outra lindíssima espécie que poderá ser encontrada em lojas de aquarismo, é bem resistente e come algas também. A espécie Berguia verrucicornis é muito conhecida pelos aquaristas, pois são excepcionais predadoras de Aiptasia (praga de aquário marinho), é seu principal alimento, não come corais. Infelizmente tem hábitos noturnos e você poderá não vê-la em ação. As espécies Hypselodoris Bullocki, Hypselodoris picta lajensis, Chromodoris binza são comedoras de esponjas, algumas de esponjas específicas, portanto de difícil manutenção. A Berthella californica expele toxinas através da sua pele e não pode ser criada em aquário.

Poderá haver alguma alteração em sua cor quando colocado em um novo habitat.

Para se ter um Nudibrânquio no aquário é preciso conhecimento da espécie, seus hábitos alimentares, etc. Ao manusear tenha muito cuidado. Se algum Nudibrânquio morrer no aquário irá desequilibrar todo o sistema, pois irá liberar toxinas, e a intervenção do aquarista deve ser de imediato, caso contrário poderá matar outros seres que compõe o aquário. Razões pela qual não é aconselhável manter Nudibrânquios em aquário. Sua aclimatação e dietas específicas são grandes problemas a enfrentar. Mas se está decidido à criação de Nudibrânquios é possível sim. Lembre-se de comprar espécies saudáveis para que não morram no futuro pondo em risco a cultura. O ideal é manter o Nudibrânquio em quarentena e observar seus hábitos alimentares e se está comendo, pois podem ficar até um mês sem alimentar e perdendo sua saúde.

Tendo em vista que Nudibrânquios são encontrados nos mares de quase todo o mundo, não se pode dizer quais são os parâmetros ideais, é necessário conhecimento da espécie que está adquirindo, apenas se pode afirmar que uma boa filtração química, bom Skimmer e TPAs serão necessários, isto também porque a expectativa de vida do Nudibrânquio é curta e vai morrer logo no aquário (cerca de 1 ano), pois já foi coletado adulto.

Para quem não quer ter um Nidibrânquio:

Existem produtos vendidos em lojas de aquarismo que são soluções onde se mergulha o coral por alguns instantes a fim de evitar que algum Nudibrânquio “de carona” entre para o aquário. Outra forma de evitar a proliferação de Nudibrânquios no aquário é aumentar a movimentação d’água com Wave-Makers. O correto é comprar corais em locais confiáveis, onde ficam em quarentena.

Imagens falam mais que palavras, veja o vídeo:

 

Curiosidades: Algumas espécies de Nudibrânquios tem a capacidade de desfazer-se de seus pênis após a cópula e regenerá-lo mais tarde.

Algumas espécies são capazes de devorar 25 cm quadrados de tecido de coral em apenas um dia.

O tempo de vida de um nudibrânquio é de 1 ano ou menos, embora algumas espécies mais evoluídas pode viver até 3 anos.

Seus pequenos olhos estão localizados abaixo do tecido do animal, na cabeça perto do cérebro, e eles não podem ver imagens reais, apenas captar a intensidade de luz.

A característica mais distintiva é o par de tentáculos na cabeça, são sensores químicos usados para sentir o cheiro e sabor, que pode ser retraído para a proteção.

As substâncias de defesa dos Nudibrânquios apresentam atividade biológica que estão sendo pesquisadas para a cura de várias doenças, entre elas o câncer.



Para alimento de corais, peixes, invertebrados Clic Aqui.

Para comida de peixes marinhos granulada Clic Aqui.

Para ver todos os produtos que vendo Comprar Suplementos Marinho