O QUE SÃO CORAIS

O que são corais

O que são corais

O QUE É CORAL



Corais são animais cnidários, alguns com esqueleto calcário outros formados apenas de pólipos, mas todos vivem em simbiose com as microalgas zooxantelas (unicelulares clorofilados). Corais sem esqueleto calcário são designados como corais “sotf” ou corais moles.Observe que na afirmação acima estou distinguindo claramente os corais duros e os moles.

A multiplicação dos pólipos, em que cada um libera uma partícula de carbonato de cálcio à sua volta, gera a formação de um coral.

Vários pólipos vão se multiplicando formando as colônias. Os recifes de corais são formados de bilhões de colônias.

Esta partícula de carbonato de cálcio se dá em consequência da energia fornecida pelas zooxantelas, que são microalgas presentes em seus tecidos.

Um coral pode conter milhares de pólipos, que agem com um único ser, multiplicando-se para formar colônias.

Os recifes de corais portanto, são rochas formados pelos bilhões de corais com esqueletos calcários, duros, são resistentes à ação das ondas e das marés, porém sensíveis à alterações da temperatura.

Elevações de temperatura ocasionam a morte das microalgas zooxantelas branqueando os corais, matando-o. Estas microalgas que habitam os tecidos dos corais é que dão sua coloração.

Os pólipos segregam dióxido de carbono, amônia, nitratos e fosfatos que são aproveitados pelas microalgas zooxantelas para realizarem a fotossíntese.

Um pólipo pode ter vários tamanhos, e são parecidos com tentáculos, ou “bracinhos” que usam para se alimentar, de substâncias orgânicas, e para se defender.

As microalgas zooxantelas fornecem aos pólipos açucares, oxigênio, aminoácidos, e gás carbônico, em virtude da fotossíntese, em troca recebem proteínas, como o fósforo, gorduras, nitratos, amônia, carboidratos, dióxido de carbono e fosfatos, numa perfeita sintonia, um ecossistema complexo e estável.

A fotossíntese é a principal fonte de energia, produzida pelas zooxantelas, que é transferido ao pólipo, gerando saúde ao coral como um todo.
Esta “troca” é chamada de simbiose.

Nota-se que a fotossíntese é um fator predominante para a sobrevivencia do coral, sendo assim a transparência da água é fundamental para obtenção da luz.

Os corais se proliferam em águas limpas, cristalinas, onde a carga de matéria orgânica para sua alimentação é escassa.
Corais vivem com águas pobres em nutrientes se desenvolvem em águas rasas em virtude da facilidade para a fotossíntese, maior obtenção da luz.

Em sua maioria os corais se alimentam a noite e também recebem açúcares provenientes da fotossíntese das zooxantelas.

Em sua maioria, os corais competem pelo espaço, a fim de se multiplicarem, ocorrendo guerras químicas, liberando toxinas para expulsar o intruso. Um pólipo contém nematocisto que é a parte onde expele toxinas urticantes.

Os corais se reproduzem assexuadamente, aumentando a colônia, ou sexuadamente, originando novas colônias. Assexuadamente o coral se divide, produz um clone idêntico e Sexuadamente através de óvulos e espermatozoides.

Pode ocorrer a fragmentação do coral, que é soltura de um pedaço dele, ocasionado por uma briga de peixes, por exemplo, e este pedaço poderá sobreviver e dar início à uma nova colônia.

Na reprodução sexuada esperma e óvulos são expelidos pelos pólipos, que flutuarão na coluna d’água. Ocorrendo a fecundação e rompimento do ovo surgirá o embrião, se transformará em uma larva chamada de plânula, que irá se fixar no recife e formará um novo coral.



Para alimento de corais, peixes, invertebrados Clic Aqui.

Para comida de peixes marinhos granulada Clic Aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.