SÉPIA NO AQUÁRIO

SÉPIA NO AQUÁRIO

SÉPIA NO AQUÁRIO

SÉPIA NO AQUÁRIO



Seu eu pudesse colocaria uma Sépia no meu aquário marinho, é um molusco fascinante do grupo cefalópodes, parente das Lulas. Há espécies de Sépias que são confundidas com lulas. Há várias espécies de Sépias, talvez haja espécies não identificadas.A Sépia tem 8 braços, com duas fileiras de ventosas ao longo de cada braço, e dois tentáculos para alimentação com pelo menos duas fileiras de ventosas ao longo de cada.

Talvez você encontre por aí Sépia de 2 a 4 cm para venda, ideal para aquário marinho, mas sem peixes, um aquário só para ela. Não conheço algum lugar que venda. Talvez algum mergulhador que capturou e esteja criando em cativeiro.

A Sépia passa o dia comendo e nadando, quer horizontalmente ou verticalmente. O mais fascinante das Sépias é a espantosa facilidade de camuflagem, mudando de cor rapidamente, se adaptando ao meio. Suas cores vibram, parecem flashes de luzes coloridas. As mudanças de cores ocorrem no corpo inteiro ou apenas parte deste. Não é sabido se estes “jogos de luzes” das Sépias são para comunicação, para fascinar sua presa ou para fugir de predadores, etc. Apenas encantam os olhos do espectador. Estas mudanças de cores ocorrem até mesmo quando as Sépias saem do ovo.

Se tiver uma no aquário ela, com o tempo, irá lhe reconhecer, saberá quando vai alimenta-la, talvez pela habitualidade. Pesquisas científicas estão sendo feitas para identificar até que ponto chega sua “inteligência”, é sabido que tem uma ótima visão. A Sépia possui uma câmara interna calcificada que lhe dá estabilidade para flutuação na água.

Algumas espécies nadam rapidamente por “propulsão”, bombeando a água sobre as brânquias, enquanto outras (flamboyant cuttlefish) simplesmente caminham pela areia, usando seus dois braços e lóbulos inferiores.

São animais que tem vida curta, máximo 2 anos de idade, seu envelhecimento é notado quando sua capacidade de rastrear e capturar presas é lenta ou falha, os olhos ficam turvos, seus tentáculos parecem não funcionar normalmente, a Sépia vai ficando lerda demais, perdendo o interesse na caça, etc. Este processo de envelhecimento poderá levar dias ou meses.

Veja o vídeo abaixo, Sépia no aquário, se gostar procure no Youtube por Flamboyant cuttlefish.

Se você conseguir uma Sépia precisará saber que espécie é, pois há muitas, qual tamanho vai chegar (A Sepia apama da Austrália é gigante) e também conseguir todas as informações para seu cultivo. A expectativa de vida de uma Sépia Bandensis é no máximo 1 ano, é a mais cultivada nos EUA, que pode chegar aos 10 cm de comprimento.

A Sepia officinalis é cerca de 12 mm de comprimento quando nasce e é fácil de se alimentar, com camarões e caranguejos vivos. É preciso um aquário grande só para ela, pois vai chegar aos 45 cm de comprimento. Um aquário de 200 litros no mínimo só para ela. Será também necessário um aquário menor para criação de camarões, caranguejos e peixinhos para alimenta-la. Espécie mais comum para aquaristas europeus. Esta espécie também solta uma tinta quando em perigo ou numa briga por comida.

As Sépias necessitam de água limpa, com bons filtros, é necessário um bom Skimmer. Elas se alimentam o dia inteiro com alimentos vivos, comem muito, são excelentes predadoras, perseguem a presa e atacam com precisão, capturam sua presa igual o Camaleão, com a língua, que é atirada para fora numa incrível velocidade, que volta para a boca com a presa grudada. Quem tem uma Sépia no aquário diz que ela também come alimentos para peixes herbívoros, mas não é seu principal alimento, crustáceos sim.

Se tiver mais de uma Sépia no aquário haverá disputa pela comida. Também não irão aceitar comida congelada (animal morto) até atingirem cerca de 8 cm de comprimento.

Pelo que li não é difícil se ter uma Sépia no aquário, pois os parâmetros são iguais para corais, só não precisa de tanta iluminação, a menos que tenha corais. Aquário com no mínimo 200 litros, poucas rochas (são mestres na camuflagem) e apenas 1 cm de substrato. São duas espécies de Sépias que podem ser cultivadas em aquário, a Sépia S. officinalis e a Sépia bandensis. Só não é indicado para iniciantes do aquarismo marinho e também não sei onde encontrar para venda. Seria bom se no Brasil houvesse criação de Sépias em cativeiros (com reprodução), aclimatados com alimentos disponíveis aqui, evitando a captura deste belo animal no estado selvagem (na natureza).

Enfim, eu acho que ter Sépias no aquário marinho, com corais moles deve ficar muito legal.

Não sei se este resumo foi bom para você, porque encontrei pouco sobre o assunto, mas se você já cria uma Sépia compartilhe sua experiência postando no espaço abaixo. Obrigado



Para alimento de corais, peixes, invertebrados Clic Aqui.

Para comida de peixes marinhos granulada Clic Aqui.