AQUECIMENTO GLOBAL E OS CORAIS

Aquecimento global e os corais

Aquecimento global e os corais



   
PESQUISE ABAIXO SE NÃO ENCONTROU:

AQUECIMENTO GLOBAL E OS CORAIS

É certo a morte de corais pelo aquecimento global, você poderá ver isto em inúmeras páginas na internet.

A emissão sem controle de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais causas do aquecimento global, mas não é somente os corais (os recifes de corais), que estão sendo prejudicados, é uma ameaça à todas as espécies do mundo, a todas as pessoas. A queima de combustível joga na atmosfera dióxido de carbono e metano, são gases que provocam o efeito estufa, retendo o calor, aumentando a temperatura.

Embora os países tenham assinado o Acordo de Paris, que define metas para o controle de CO2 emitido, parece não ter um efeito eficaz para atingir sua total neutralidade em 2050. Muitas são as declarações políticas cheias de boas intenções, mas é preciso mais ambição, mais objetividade e pôr em prática planos rápidos com metas rigorosas para reduzir a emissão de CO2 na atmosfera. Muitos países já estão se mostrando conscientes e agindo, mas é preciso estender os projetos a nível mundial.

Eu acredito que um esforço de países mais ricos em financiarem fontes renováveis, como energia solar e eólica por exemplo, para países em desenvolvimento seria uma boa opção, uma vez que muitos destes utilizam energia movida a carvão, a gás e por combustíveis fósseis, petróleo.

Hoje fui pesquisar para comprar uma placa solar e vi os altos preços dos impostos que são cobrados, um absurdo. Diminuir ou custear esses impostos já seria um bom incentivo para as pessoas irem fazendo mudanças em suas casas.

A criação e implantação de uma de uma economia sustentável, sem poluentes, trará um benefício econômico à nação, bem como geração de empregos.

É certo que a temperatura, se não houver mudanças drásticas, poderá crescer cerca de 3ºC a 5ºC até o final deste século. O desmatamento contribui com 1/5 no aquecimento global, sem florestas não há fotossíntese suficiente, que é o consumo de dióxido de carbono e emissão de oxigênio.

As grandes ondas de calor provocadas pelo aquecimento global, fez os termômetros marcarem 53,5Cº no Kuwait, em julho, fazendo com que a região se tornasse o lugar mais quente do planeta em 2021. Em Nuwaiseeb, no norte do país, fez 53,2ºC.

As secas, enchentes, tempestades, derretimento das geleiras que ameaçam a disponibilidade de água, de alimentos, são consequências do aquecimento global.

Em novo estudo concluiu-se que o ozônio e o aquecimento global enfraquecem as plantas.

Todas as atividades humanas, em especial o desmatamento, a queima de combustíveis fósseis (carvão, petróleo e derivados), a agropecuária, o desperdício de alimentos e a produção de energia elétrica geram gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera, que causam o aquecimento global e as alterações do clima no planeta. Esse fenômeno tem piorado por causa dos atuais padrões de produção e consumo

Felizmente os carros elétricos começam a circular, porém ainda com um custo muito alto para o consumidor, mas é um bom começo. Quem sabe mais para o futuro todo o transporte público seja assim. Mas é preciso que empresas em geral se alinhem aos objetivos ambientais.

Os governantes deveriam arborizar seus bairros, isto irá favorecer o resfriamento conforme pesquisa feita. Incentivar na manutenção e conservação de áreas naturais. Promover o turismo de forma planejada com fiscalização das atividades.

No Brasil, as mudanças do uso do solo para agricultura e pecuária, queimadas, desmatamento das florestas, queima de combustíveis fósseis no transporte, faz o país ser um dos líderes mundiais em emissões de gases de efeito estufa.

A plantação de soja tem avançado na Amazônia e no Cerrado, e muitas áreas são desmatadas ilegalmente. A criação de gado na Amazônia é um dos principais fatores da devastação da floresta. E o desmatamento é a maior fonte de emissão de gases de efeito estufa no Brasil, responsável por 75% das emissões totais.

Aquecimento global e os corais:

Branqueamento dos Corais nos recifes

Com o aquecimento global as águas dos oceanos estão aquecendo e ficando ácidas por causa do CO2 emitido na atmosfera, o que torna a situação ainda bem pior. Você poderá ver neste site os parâmetros da água salgada para corais, e logo notará que o PH fica em torno de 8.2, e a acidez dissolve o calcário, prejudicando os corais e conchas, levando-os a morte. Os corais se utilizam do Cálcio para formar seu exoesqueleto, sua base calcárea. Muitos outros seres marinhos se utilizam do Cálcio, desde os grandes até os microscópicos plânctons.

Muitas espécies de corais estão branqueando, e se providências urgentes não forem tomadas eles não terão chance de se recuperar.

A grande barreira de corais da Austrália perdeu cerca de 60% de seus corais, tornando-se um deserto sem vida em algumas regiões e deixando de ser o maior complexo de recifes do planeta. O Havaí já perdeu 56% dos corais próximos de sua principal ilha, enquanto o Japão perdeu 75% de seu maior recife, apenas no ano de 2017.

A Grande Barreira de Corais sofreu quatro eventos de branqueamento em massa devido ao aquecimento global, em 1998, 2002 e consecutivos em 2016 e 2017, e cientistas preveem o pior se o aquecimento global continuar.

No vídeo abaixo você vê o branqueamento na grande barreira de corais:

Os recifes de corais abrigam um ecossistema incrível, cerca de 1/4 das espécies marinhas conhecidas, todo o ecossistema está ameaçado com o aquecimento global. Já se observa recifes de corais quase que totalmente morto, com sua população drasticamente reduzida.

Estima-se que recifes de corais possam abrigar mais de 9 milhões de espécies, a maioria ainda não descrita pela ciência.

Os  recifes  de corais além de abrigarem os ecossistemas mais diversos do planeta, eles protegem as costas dos efeitos prejudiciais da ação de ondas, ciclones tropicais e de tempestades, podendo atuar como um amortecedor natural para proteger as costas.

A recém descoberta do grande recife de corais na foz do Amazonas já apresenta os impactos causados pelas atividades humanas, bem como constante ameaça das empresas petrolíferas. Poderá sumir até mesmo antes de ser explorada.

Também há outras influências para a morte dos corais, tais como: fertilizantes e esgotos que escorrem da costa para os mares, problema facilmente resolvido se os países proibissem de forma enérgica o despejo de esgoto não tratado nas águas de rios e dos oceanos, usar outros métodos para agricultura, o plantio de várias espécies recupera os nutrientes perdidos, ao invés de usar fortes fertilizantes. O plástico também é um forte aliado para a poluição dos rios e oceanos, deve-se investir em pesquisas para descoberta de outro material ou mesmo um plástico biodegradável.

Os recifes de coral também são a principal fonte de alimentos e de recursos econômicos para centenas de milhares de pessoas que vivem nas regiões tropicais.

Muitos órgãos lutam em prol desta causa, porque sabem o quanto é maravilhoso este ecossistema ainda não totalmente conhecido, ou, bem menos conhecido que o território lunar.


Vendo produtos de aquarismo no Mercado Livre Comida de Corais