CORAIS DA AMAZÔNIA

Corais da Amazônia

Corais da Amazônia

CORAIS DA AMAZÔNIA




Não poderia deixar de escrever neste site sobre os Corais da Amazônia, embora seja matéria bem tratada e confusa na internet. Mas se você ainda não leu deixo aqui um resumo bem legal.

Quem diria que poderiam existir corais na Amazônia? Mas tem sim.

Estamos acostumados de saber que os corais se formam em águas cristalinas, bem iluminadas, em temperatura ideal, são ecossistemas frágeis, formados por acúmulo de calcário de diversas formas, e sua incrível biodiversidade, que compõe centenas de espécies, tais como peixes, crustáceos, esponjas, equinodermos, algas, moluscos e muito mais, porém este conceito desafiou a recente descoberta dos corais da Amazônia, num local onde a água é turva, com pouca iluminação e muita matéria orgânica. Os corais ficam entre 70 a 220 metros de profundidade na foz do Amazonas. Não só corais, mas recifes, com esponjas, rodolitos e uma biodiversidade característica dos recifes de corais. Estima-se que os corais estão numa área de 56 mil Km2. Esta descoberta deixou o mundo científico perplexo. Os Corais da Amazônia estão a 110 km da costa entre a divisa do Amapá com a Guiana Francesa até o Maranhão (Isso corresponde a uma área 20% maior que a região metropolitana de São Paulo).

O rio Amazonas despeja no oceano 200 mil metros cúbicos de água, que atinge 400 Km, esta água barrenta, de baixíssima luminosidade, rica em sedimentos, forma uma pluma de água doce no mar. Um lugar que jamais poderia se imaginar a existência de um recife de corais, mas lá estão eles. Por volta de 1970 já tinha indícios de que havia corais por ali, mas com o passar do tempo a ideia foi esquecida e somente em 2010 o enorme recife de corais da Amazônia foi descoberto.

A questão da luminosidade, segundo cientistas, estes corais conseguem sobreviver, “que a luminosidade é suficiente para manter o ecossistema funcionando” e que continuam crescendo.

Em sua maioria são corais mesofíticos, ou seja, que crescem em locais profundos, razão pela qual ser mais difícil sofrerem com as mudanças climáticas.

Os corais da Amazônia, dizem os cientistas, foram formados sobre algas calcárias, rodolitos e outros organismos, “que os corais não foram os principais construtores do recife brasileiro”, e sim outros organismos que depositaram carbonato de cálcio propiciando o crescimento dos corais. Por esta razão, ficou uma “lacuna” para oportunistas comerciais dizerem que não existem os Corais da Amazônia, ao contrário do Greenpeace, trazendo grande preocupação na conservação deste patrimônio, pois a grande biodiversidade marinha se encontra ali, e vai da Guiana Francesa para o Estado do Maranhão do Brasil. Existem as fotos que mostram os corais e a grande biodiversidade, tiradas pelo Greenpeace e segundo a internet pelo navio Esperanza, da ONG Greenpeace, onde várias universidades participaram da pesquisa.

Os cientistas tratam o enorme recife de corais da Amazônia como sendo idêntico a Grande Barreira de Corais da Austrália, em questão de biodiversidade, formando um grande corredor entre o Mar do Caribe e o Atlântico Sul. A maior parte predomina algas calcárias, mas também com diversos corais, principalmente o coral Madracis decactis. Muitas esponjas, corais-negros, corais moles, bem como os costumeiros habitantes de recifes, peixes, estrelas do mar, arraias, caranguejos, ofiúros, e muitos outros.

A existência dos Corais da Amazônia foi revelada na maior revista científica do mundo, a Science Advances, na científica Frontiers in Marine Science e inclusive na revista Nature Scientific Reports. Na descoberta foi publicado pelo jornal britânico The Guardian, e já alertava sobre o risco na exploração de petróleo.

Infelizmente esta descoberta ainda é contestada por alguns órgãos brasileiros por motivos políticos.

Pelo que li na internet, em 07 de dezembro de 2018 o Ibama negou a licença para a petrolífera Total. Esta não poderá explorar petróleo no litoral do Amapá, próximo aos Corais da Amazônia. Não sei se deixou outras empresas explorarem ou se já “abriu mão”. Não sei informar se o Ministério do Meio Ambiente tomou alguma medida protetiva para os corais.

Sabe! Não tem como eu continuar esta matéria, porque há muitas controvérsias, em tudo, em datas, de órgãos envolvidos, e outros. Não sei o que é verdade ou mentira, por isto não cito nomes, órgãos envolvidos, etc. Há muita coisa envolvida, exploração de petróleo, política, etc., mas você pode tirar suas conclusões, faça uma pesquisa no Google por “CORAIS DA AMAZÔNIA” ou clicando aqui

Vale a pena fazer esta pesquisa e ver o quanto o assunto é abafado, descaracterizado, sobre a ganância de políticos, corrupção, indústrias petrolíferas internacionais e brasileiras, etc.

Corais da Amazônia

O mais importante é que os Corais da Amazônia estão lá, é um patrimônio, um tesouro natural. Não existe em qualquer parte do mundo um sistema parecido com os corais da Amazônia. Talvez haja espécies desconhecidas por se tratar de um ambiente inóspito. Faça parte de milhões de pessoas em todo mundo, ajude a salvar os Corais da Amazônia das ameaças, principalmente das indústrias petrolíferas, assine a petição AQUI
Aproveite para ler toda a matéria.

Obrigado

Vendo produtos de aquarismo no Mercado Livre Comida de Corais