DOENÇA EM CARPAS

Doença em Carpas
Doença de Carpas



   
PESQUISE ABAIXO SE NÃO ENCONTROU:

DOENÇA EM CARPAS





Em outro artigo eu escrevi sobre uma doença chamada Argulose, que ataca principalmente Kinguios e Carpas (pesquise neste site), agora vou tratar de outra doença chamada de Viremia Primaveril, ocasionada pelo vírus Rhabdovirus carpio, que é uma doença provocada pela entrada do vírus pelas brânquias ou pela pele, também por vetores como parasitas, e pode infectar Carpas e Kinguios em todas as idades.

O SVCV, ou simplesmente VPC (vírus da Viremia Primaveril da Carpa), acontece em temperaturas baixas de 10-17 °C., portanto, ficar atento aos meses mais frios do ano, porque a mortalidade chega a 90% em casos graves.

A Viremia Primaveril ataca peixes de água fria, mais comumente em Carpas, mas pode acometer outros peixes como Kinguios.

Note que as Carpas suportam grandes variações de temperatura, entre 2 até 34ºC.

Sintômas da Viremia Primaveril (VPC):

1) Rápida hemorragia
2) Inchaço abdominal
3) Natação irregular (morbidade)
4) Olhos saltados
5) Palidez das brânquias
6) Manchas bem vermelhas na pele
7) Prolapso da região anal (cloaca)
8) Ficam apáticos. Isolam-se.
9) Inflamação na bexiga natatória
10) Geralmente o peixe fica próximo à zona de oxigenação, cascata ou entrada d’água.

É causada pelo vírus Rhabdovirus carpio. Já é possível adquirir linhagens selecionadas geneticamente imunes ao vírus.

Como prevenir a Viremia Primaveril:

1) Ao comprar uma nova Carpa deixa-la em quarentena antes de introduzi-la no lago, ou aquário. Ou verificar a procedência do peixe.
2) Ter bons filtros no lago ou aquário. Se possível usar filtros com lâmpadas UV.
3) Monitoração dos parâmetros (Amônia, Nitritos, Nitratos, etc).
4) Oferecer comida de qualidade comprovada. (Carpas gostam de rações à base de algas marinhas).
5) Procure deixar aquário numa temperatura de 23 graus centígrados (estável), assim impedirá o surgimento do vírus. Se possível em criadouros também.
6) Sempre manter a água com boa qualidade, manuseio ideal.
7) Evitar a superpopulação.
8) Manter o PH estável.

Como tratar a Viremia Primaveril:

Deve-se tratar totalmente o lago, ou aquário, para exterminar o vírus. O sal sem iodo é eficaz na maioria dos casos. Deve-se levar como parâmetro 5 Kg de sal a cada 1000 litros de água. Este sal deve ser diluído lentamente na água, um pouco por dia, até atingir a quantidade calculada. Se possível aumentar gradativamente a temperatura até atingir os 30º C., porém apenas 2º C por dia, pois o vírus não sobrevive a esta temperatura.

Em casos mais graves podem-se usar antibióticos, como Estreptomicina, Terramicina, Tetraciclina, Cloranfenicol, isto também irá colaborar para não causar infecções bacterianas secundárias.

Outro tratamento indicado é o uso de Nifurpirinol ou Metronidazol, mas em ambos os casos será necessário conhecimento técnico para saber a dosagem ideal para o lago ou aquário.

Outras considerações sobre a Viremia Primaveril:

A Viremia Primaveril é transmitida de um peixe para outro, no caso de Carpas, uma passará para outra. O vírus é eliminado nas fezes, urina e brânquias dos peixes. As Carpas contaminadas e gestantes contaminarão suas proles.

Como citado acima, na matéria Argulose, é bom salientar que este ectoparasita, também é transmissor da Viremia Primaveril, por isto, é sempre importante esterilizar por completo o aquário e se possível o lago, para que não haja reinfecções. O Rhabdovirus carpio pode sobreviver fora do hospedeiro na natureza por 5 semanas a 10ºC. Aves que comem peixes infectados podem ser vetores da doença, as sanguessugas que por ventura existirem no lago também se tornarão portadoras do vírus.

Alguns peixes com baixa imunidade genética, podem não suportar o tratamento.

Como tratar a Viremia Primaveril em apenas uma Carpa:

1) Quarentenar a Carpa num aquário hospital por 30 dias, sempre mantendo boa oxigenação. Use como parâmetro 5 Kg de sal sem iodo a cada 1000 litros, e dilua lentamente no aquário, um pouco por dia, até atingir a quantidade calculada. Vá elevando a temperatura 2ºC por dia até atingir 30ºC. Faça TPA a cada 1 semana (30%), mas apenas com água sem sal, então ao atingir a 3ª semana (28 a 30 dias) sua Carpa poderá voltar ao aquário.

2) Utilizar os medicamentos citados acima, num aquário hospital por 10 dias. Para lagos utilizar ração já com antibióticos na fórmula, vendidos em lojas especializadas.

Obs.) Um grupo de Carpas podem ser curadas em caixas d’água, com a mesma água do lago, observando a temperatura de 25ºC., porém não devem ser introduzidas novamente no lago contaminado.

Atenção: Não utilize qualquer medicamento citado aqui sem prévia consulta a um veterinário especialista.

Vendo alguns produtos para aquarismo Comida de Corais