KILLIFISH

Killifish

Killifish



   
PESQUISE ABAIXO SE NÃO ENCONTROU:

KILLIFISH





Killifish é derivado do holandês palavra “Kilde”, que significa riacho, poça, por ser um peixe que vive em riachos e poças. Pertencem à ordem dos cyprinodontideos. São peixes pequenos mas muito coloridos, seus tamanhos variam entre 2,5 a 5 centímetros. Ordem: Cyprinodontiformes.

A principal caracteristica do Killifish é que este peixe pode habitar pequenas poças temporárias de chuva, que irão secar ao calor do sol. O Killifish da espécie Kryptolebias marmoratus, pode sobreviver fora d’água por várias semanas. Por vezes aparecem em riachos ou lagos somente depois de uma chuva.

São por volta de 1270 espécies diferentes de killifish, e a maior família é Rivulidae que contem mais de 320 espécies. No Brasil o Killifish possui diversas espécies localizadas por toda região brasileira. Muitas espécies estão ameaçadas e algumas já extintas.

Os Killifishes apresentam três qualidades: Anuais, Não-anuais e Semi-anuais, todas elas classificadas de acôrdo com suas peculiaridades reprodutivas.

Killifish

 

 

 

 

 

Killifish anuais (Campellolebias) são aqueles que vivem em poças temporárias, várzeas, que irão secar na estiagem, com um ciclo de vida de 1 ano, daí o nome: peixes anuais.

 

Um Killifish selvagem (anual) poderá viver num aquário por mais de 2 anos.

Na natureza estes peixes vivem em ambientes com muita matéria orgânica em decomposição e pouco oxigênio na água, em ambientes extremos.
Killifish

 

 

 

 

Os Killifishes anuais se adaptaram ao longo dos anos para garantir a sobrevivência da espécie em época de seca. Utilizam-se da Diapausa. A mãe retarda o crescimento do embrião até a época de chuvas, onde poderá eclodir os ovos e garantir o nascimento dos filhotes. Na estação das secas os adultos morrem, mas os ovos podem ficar submersos no substrato durante vários períodos até a estação chuvosa chegar para eclosão dos ovos, e todo o ciclo começa novamente. Reproduzem-se rapidamente após a eclosão, uma adaptação para garantir a sobrevivência da espécie.

Killifish

 

 

 

 

 

Esta peculiaridade permite aos criminosos de enviar os ovos a outros países, sendo que os ovos não precisam estar na água para o transporte. A Polícia Federal vem agindo de forma à combater este tráfico.

 

No aquário eles desovam no substrato, então quando ocorrer uma troca de água, aproveita-se a ocasião para guardar o substrato numa certa umidade até a data de reidratação onde nascerão os alevinos. Atingem a maturidade sexual bem rápido, pois como citado, tem um ciclo de vida natural em torno de 1 ano.

Os Killifishes não anuais são aqueles que vivem em rios, igarapés, onde há correntes de água, onde o volume d’água é constante, sem secar, não estão adaptados à reprodução com diapausa. Desovam em plantas e raízes de plantas flutuantes. Se você tiver a planta Aguapé no aquário, provavelmente irão desovar ali.
Killifish

 

 

 

 

Os Killifishes semi-anuais ficam no meio do estágio reprodutivo, algumas espécies se reproduzem utilizando o substrato e outras usando “bruxinhas”, que é um artefato feito com fios de lã acrílica imitando raizes de uma planta aquática.

Todos os Killifishes apresentam um algo grau de endemismo, então fica esta responsabilidade para o aquarista, a separação das espécies para manter estas características, não permitir surgimento de um híbrido, geralmente infértil, o que poderá ser um problema, em virtude de o aquarista precisar ter vários aquários.

Os Killifishes tem uma dieta mais complicada para os aquaristas, principalmente aqueles capturados na natureza, eles, em sua maioria, aceitarão apenas alimentos vivos, como náuplios de artêmia, tubiflex, dáfnias, enquitréias e outros, mas se comprar de criadouros eles poderão aceitar rações industrializadas.

Killifish

 

 

 

 

 

Curiosidade: O Killifish Kryptolebias ocelattus se auto-fecunda, não precisa de parceiro para se reproduzir, e é encontrado em diversas regiões do Brasil, principalmente São Paulo e Rio de Janeiro.

Os ovos do Killifish (anual) não eclodem todos ao mesmo tempo, sempre haverá aqueles esperando a chuva, para encher de água seu habitat, estes ovos permanecerão neste “estágio de espera” por meses ou até anos, e sempre haverá embriões em diferentes estágios para garantir a sobrevivência da espécie.

Killifish

 

 

 

 

 

Deixo aqui este pequeno resumo, mas se você se interessar na criação de Killifishes encontrará bons artigos completos na internet. Eu já tive uns Killifishes capturados na natureza, mas não me interessei no cultivo, a única coisa que posso garantir é que são peixes coloridíssimos, que vale a pena ter paciência para reproduzi-los e ter um aquário com peixes somente desta espécie.

Veja este vídeo(em inglês) onde mostra eclosão dos alevinos de Killifishes AQUI

Vendo alguns produtos para aquarismo Comida de Corais