PIOLHO DE PEIXE – Kinguios e Carpas

Piolho de Peixe
Piolho de Peixe



   
PESQUISE ABAIXO SE NÃO ENCONTROU:

PIOLHO DE PEIXE OU ARGULOSE



Piolho de Peixe ou Argulose

O gênero Argulus sp. costuma ser o Piolho de Peixe mais encontrado, sendo que há mais de 150 espécies do gênero Argulus.

Piolho de Peixe, também conhecido como Piolho d’água.

Embora o Piolho de Peixe ocorra com frequência em criadouros de Kiguios e Carpas, a Argulose (Piolho de Peixe) é encontrada em lagos e, inclusive em aquários. A Argulose é uma doença ectoparasitária.

A Argulose, comumente conhecida como Piolho de Peixe acomete todas as espécies de peixes de água doce, mas Carpas e kinguios são peixes com uma notável predisposição.

O Piolho de peixe é um ectoparasita que fixa o hospedeiro na pele dos peixes e com uma estrutura parecida com um estilete, rasga a pela do peixe e se alimenta das células da epiderme, dos fluidos sanguíneos dele. Num estágio mais avançado o peixe pode ficar com anemia, letárgico, ficando sempre no fundo do aquário, e se não for cuidado certamente irá morrer.

O único alimento do Piolho de Peixe é sangue de peixe, de forma que ele é obrigado a procurar um hospedeiro assim que eclode do ovo. Se prende à sua pele e permanece ali a maior parte de sua vida, só deixando-o para acasalar ou se o hospedeiro morre e se torna necessário encontrar um novo hospedeiro.

Após se apoderar da pele do peixe, numa região onde possui menor quantidade de escamas, o Piolho (fêmea) injeta uma substância toxica que impedirá a cicatrização do local, ficando o peixe com um vermelhão e descamado na parte da pele afetada, de fácil visualização, e esta lesão será a porta para entrada para bactérias infecciosas. As regiões mais comuns que ectoparasita ataca é a nadadeira caudal e a região anterior dorsal, na barriga.

Como tratar a Argulose?

Em primeiro lugar temos que remover o Piolho, tirando o peixe do aquário e com o auxilio de uma pinça remover o parasita, já que é facilmente visível a olho nu, porque mede entre 5 a 8 mm. Se houver dificuldade uma lupa irá resolver o problema. Com uma solução de água salgada no local a retirada ficará mais fácil. Após a remoção deve-se aplicar um anticéptico no local da ferida para evitar novas infecções, eu indico um banho de Permanganato de Potássio diluído em água por 10 minutos, 3 vezes ao dia, mas também tem outros produtos. Para que o peixe não venha sofrer um novo ataque de Argulose é recomendado comprar medicamentos, como o Cyprinopur ou JBL Furanol Plus, que é vendido em lojas de aquarismo e seguir as instruções de uso. Neste período sempre oferecer comida de qualidade ao peixe, para que ele se recupere mais rapidamente, para aumentar sua imunidade. Infecções fúngicas e ulcerações podem ocorrer se o tratamento for tardio ou insuficiente.

Note que o tratamento da água deve ser contínuo, mesmo com a remoção do parasita, pois os filhotes do Piolho de Peixe ainda estarão na água e também, os ovos poderão estar nas plantas aquáticas, ambos não visíveis a olho nu.

Não é recomendado o tratamento em aquário hospital e sim diretamente no aquário, ou lago ornamental. Isto, porque é necessário combater tanto a forma de vida parasitária, como as formas de vida livre. Se não respeitar estas recomendações é muito provável que possa ocorrer no futuro uma reinfestação nos peixes.

A duração do ciclo entre o ovo e a forma parasitária é de aproximadamente 3 a 4 semanas. O tempo de duração do ciclo varia de acordo com a temperatura da água. Em geral, o parasitismo é detectado em temperaturas acima de 18°C., não sendo viável baixar a temperatura do aquário à este nível. A fêmea no momento da postura abandona o hospedeiro e nada a procura de plantas aquáticas para depositar seus ovos. As larvas infectantes são capazes de nadar e infectar novos peixes dando continuidade ao ciclo.

Note que este parasita é facilmente transmitido de um aquário para outro, por meio dos peixes, plantas, objetos de adornos e outros. Os ovos poderão permanecer sadios por até 2 meses.

Piolho de Peixe

Como evitar a Argulose?

Para evitar a Argulose o correto é sempre que comprar um peixe novo para seu aquário, deixá-lo em quarentena. Assim estará evitando o Piolho de Peixe (Argulose) bem como outras doenças que poderão contaminar todos os outros peixes do aquário.

O processo na prevenção da Argulose, bem como outras doenças, deve ocorrer nas pisciculturas, com um planejamento sanitário, de manejo, eficaz para combater doenças ectoparasitárias e outras, antes da distribuição aos lojistas.
Sempre que comprar um peixe para seu aquário analise-o bem, veja se não tem áreas afetadas, com vermelhidão.

Obviamente os bons lojistas de aquarismo deverão quarentenar seus peixes antes de vende-los, assim poderão fornecer garantias aos compradores.

Parasitas são os organismos que precisam de outros seres para retirar o seu alimento.

Ectoparasita é aquele que vive na superfície externa do seu hospedeiro. Assim o ectoparasita não precisa se alojar no interior do organismo hospedeiro para se alimentar, apresentando uma dependência metabólica parcial. Alguns exemplos de ectoparasitas são os piolhos, carrapatos e pulgas.

O organismo parasita se enterra na pele do hospedeiro, diferente de ectoparasitas como o piolho, que perfuram a superfície e inserem apenas seu aparelho bucal para extrair o alimento.

Agora que você já sabe o que é Piolho de Peixe, fique atento com seu Kinguio, ele pega facilmente este ectoparasita se vier de um criadouro já infectado.

Vendo alguns produtos para aquarismo Comida de Corais